sábado, 22 de fevereiro de 2014

Produção para parecer mais magra!

Excelente produção para parecer mais magra! O monocromático preto cria uma linha vertical completa no look, alongando a silhueta e a jaqueta traz a cor desse inverno, dando um toque mais atual e fashion. O comprimento da jaqueta é perfeito para disfarçar o volume da região do quadril.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

CONTROLA SEUS ATAQUES A GELADEIRA


 CAFÉ DA MANHA RICO EM PROTEÍNA .

 CONTROLA SEUS ATAQUES A GELADEIRA segundo estudo americano. 

Queijo branco, ovo e atum..
.
Previne a secreção de grelina ( hormônio da fome) e estimula a liberação de 

peptídeo yy ( saciedade).

 Capriche no café da manhã e economize gordurinhas.

 Pra completar bata um suco verde( couve, salsinha, cenoura, maçã , pepino e água de 

côco). 

Banana verde


Banana verde ajuda na redução do peso e do colesterol e também é ótima para os diabéticos, pois controla a quantidade de açúcar no sangue.

A banana é excelente fonte de energia para o organismo.

A fruta é rica em potássio, mineral que participa de todos os processos musculares do organismo, sendo por isso muito importante para o bom funcionamento do coração.

Encontram-se na banana outros dois importantes nutrientes: fósforo e magnésio.
O primeiro compõe ossos e dentes e participa da digestão dos carboidratos.

O segundo atua para produzir energia celular e é essencial para o relaxamento muscular, sendo especialmente indicado para pessoas estressadas.

 Aumenta o volume fecal e a capacidade do corpo de liberar e diminuir as toxinas.

Você pode usar FARINHA DE BANANA VERDE para enriquecer seus sucos e vitaminas.

IDÉIA LEGAL ESTA RENDA


O que comer antes e depois da academia?






 Dependendo da hora que seja o treinamento, a base da alimentação segue com a certeza de que irá influenciar em todos os resultados.
 O ideal é se alimentar com carboidratos antes de chegar à academia, pois irão dar energia para uma boa série de exercícios.
 Confira a seguir o cardápio indicado para cada caso!

O que comer antes da academia

Com 20 minutos antecedendo a saída para malhar, sucos de frutas são altamente indicados, pois são ricos em carboidratos de alta absorção.

Outros alimentos que também são indicados são o café com açúcar, uma porção de biscoitos, torradas, pão francês, mel ou geleia.

 Deixe para comer alimentos ricos em proteínas depois de malhar, pois estes têm uma digestão mais lenta.


Fonte: http://garotabeleza.com.br/o-que-comer-antes-e-depois-da-academia/#ixzz2qcbT6V00

Como fazer Cera Depilatória em casa

Natal Ligth


Não deixe de começar por uma salada. É possível elaborar saladas bonitas, que além de saudáveis são gostosas e enfeitam a mesa. Troque o tender por chester, que tem menos gordura. Substitua o lombo por peru, que tem mais proteínas.
Na sobremesa em vez de comer um chocolate trufado, prefira uma fatia de panetone simples, que tem de 100 calorias a menos. Em vez de bolo de nozes, coma três nozes e frutas, que são excelentes sobremesas e ainda enfeitam a mesa de Natal.
Lembre-se: o que engorda não é o que você come entre o Natal e Réveillon, mas o que você come entre o Réveillon e o Natal.
Doutora Liliane Oppermann
Nutróloga com Prática Ortomolecular – Clínica Liliane Oppermann



Dica de Natal











RECEITA FAROFA


3 cenouras grandes, raladas crua no ralo fino ou processadas
1 cebola MÉDIA picada
1 dente de alho amassado
Farinha de mandioca a gosto
Sal a gosto
3 colheres de sopa de AZEITE de sua preferência
150 g de azeitonas picadas
4 ovos cozido picado
1 maço de cheiro verde picado

Coloque o AZEITE em uma panela, quando estiver QUENTE acrescente o alho
 e a cebola para dourar, não pode deixar queimar, portanto é aconselhável
 dar sempre uma virada com uma colher, quando estiver tudo douradinho
desligue o fogo
Em um recipiente de vidro coloque aproximadamente duas xícaras de farinha
 de mandioca e despeje os temperos fritos junto com o AZEITE, misture bem
 com o auxílio e um garfo não deixe embolar, quando estiver bem misturado
 acrescente o sal e a cenoura, misture bem, se possível com o auxílio das
 mãos, agregando a farofa à cenoura, não coloque muita farinha para que
 a farofa não fique ressecada, pois seu paladar está na cenoura, se colocar
 muita farinha quando comê-la não sentirá o sabor da cenoura
Esta farofa é saudável e excelente para acompanhar assados de carne,
 frango, bifes, etc 

http://doutoraliliane.com.br/ortomolecular/troca-justa-2/

A Doutora Liliane Oppermann, médica nutróloga, com título de Especialista pela ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia) ensina algumas trocas inteligentes ao preparar as ceias de Natal e Réveillon. Além de deliciosas, as sugestões não pesam na balança:
Não deixe de começar por uma salada. É  possível elaborar saladas bonitas, que além de saudáveis são gostosas e enfeitam a mesa.
Troque o tender por chester, que tem menos gordura.
Substitua o lombo por peru, que tem mais proteínas.
Em vez de comer um chocolate trufado, prefira uma fatia de panetone simples, que tem de 100 calorias a menos.
Em vez de bolo de nozes, coma três nozes e frutas, que são excelentes sobremesas e ainda enfeitam a mesa de Natal.
Deixe a champanhe para o Réveillon. No Natal, tome uma taça de suco de uva concentrado, que tem mais antioxidantes e não tem alcool .
“Lembre-se: o que engorda não é o que você come entre o Natal e Réveillon, mas o que você come entre o Réveillon e o Natal”, diz a doutora Liliane Oppermann.




Beleza e Água

Atriz da Record atribui sua beleza ao hábito de beber água

A atriz Karen Junqueira, 25 anos, tem um ritual simples e diário para ficar mais bonita e com a saúde em dia: beber muita água. O resultado é visível: pele viçosa, cabelos fortes, disposição para exercer as atividades diárias, corpo magro e sem sinal de celulite e, há muito tempo, não pega sequer um resfriado. Além de vital para a nossa sobrevivência, a bebida é uma aliada da beleza e da jovialidade.
"Nosso corpo é formado por cerca de 70% de água que, em constante movimento, hidrata, lubrifica, aquece, transporta nutrientes, elimina toxinas e repõe energia, entre inúmeras outras utilidades. A reposição desse líquido, portanto, é o grande segredo da saúde e da beleza em geral", afirma o endocrinologista Tércio Rocha.
Preocupada com a saúde, Karen Junqueira, a mutante Fúria da novela da Record Caminhos do Coração - Os Mutantes, conta que toma, em média, três litros por dia. "Bebo muita água, até porque, quando tinha 16 anos, tive uma infecção urinária e sentia muita cólica. Meu médico me deu uma bronca porque eu bebia pouca água. Atualmente, bebo uns três litros durante o dia. É o segredo para a beleza. Quando acordo, tomo logo um copo cheio e, quando vou dormir, também fica uma garrafinha d'água ao lado da cama", diz.
Ingestão insuficiente de água causa inúmeros problemas: baixa no sistema imunológico; desvitalização dos cabelos e descamação do couro cabeludo; distúrbios de concentração, sono e memória; ressecamento dos olhos e vias aéreas; baixa produção de saliva; e constipação. Isso sem falar em possíveis complicações renais, cardiorrespiratórias, reprodutoras e ósseas, além da falta de disposição - a baixa quantidade de água faz o sangue ficar mais viscoso e grosso, de circulação lenta.
O consumo mínimo deve ser de oito copos de água por dia. Mas o ideal são de dois a três litros. "A ingestão deve ocorrer independentemente da sede e ser constante e rigorosa. Não adianta deixar para tomar os dois a três litros necessários diariamente de uma só vez. Tem que ser ao longo do dia", diz Rocha.
Pela urina consegue-se perceber se bebemos água suficiente. "Quando a ingestão é aquém do necessário, os rins tentam compensar conservando a água e, portanto, a urina fica mais concentrada, de cor amarela acentuada", destaca.
Benefícios da água:
Desintoxica
As toxinas são eliminadas pela urina e pelo suor. Não havendo uma hidratação suficiente no organismo, este processo de eliminação fica bastante comprometido.
Ajuda a emagrecer
Beber água antes das refeições mantém o estômago relativamente preenchido, reduzindo a fome por dar uma sensação de saciedade.
Almenta a imunidade
A água facilita o transporte até as células de nutrientes, como a glicose, as vitaminas e os minerais. Isso faz com que haja reforço nas defesas do organismo.
Melhora a digestão
Ajudar a produzir enzimas que promovem reações químicas no organismo e a formar suco gástrico e saliva, que atuam na digestão.
Previne celulite
Dois litros de água por dia são essenciais para uma boa circulação sangüínea. Aliada à eliminação das toxinas, acaba prevenindo a celulite.
Pele, cabelo, unhas
Com mais água na circulação sangüínea, os nutrientes chegam mais rápido à pele, aos cabelos e às unhas, fortalecendo-os. Por eliminar toxinas e manter o tecido hidratado, ainda retarda o envelhecimento.
fonte: portalterra

Alimentação Saudável

Tireoide

10 ALIMENTOS PARA FORTALECER A SUA TIREOIDE E MELHORAR O METABOLISMO


A glândula tireoide tem grande importância para a nossa saúde.
Se ela não funcionar bem, o organismo ficará bastante perturbado.
A tireoide produz hormônios essenciais para que tenhamos energia e disposição.
Esses hormônios são responsáveis ​​por controlar o ritmo de muitas atividades realizadas pelo organismo.  
Entre essas atividades, estão a velocidade de queima de calorias e os batimentos do coração.
As doenças que atingem a tireoide afetam aproximadamente 300 milhões de pessoas no mundo, porém mais da metade dos casos não são diagnosticados.
No Brasil, cerca de 15% da população sofre com problemas nessa glândula, sendo uma das doenças que mais atinge os brasileiros, principalmente as mulheres, de acordo com o censo do IBGE.
A alimentação desempenha papel fundamental para a prevenção e o combate de problemas na tireoide.
A principal causa de problemas na tireoide é o iodo.
Às vezes é por falta desse nutriente, outras vezes por excesso
Quando é por falta de iodo, temos o hipotireoidismo.
E o excesso, o hipertireoidismo ou, o que é pior, câncer de tireoide.
Aqui no Brasil, a população está consumindo muito iodo.
Isso se deve ao exagero do consumo do sal comum.
Foi por isso que a a Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou uma resolução obrigando os fabricantes de sal a diminuir a quantidade de iodo.
A melhor forma de obter iodo sem exagero é pelo consumo de frutos do mar, verduras escuras e frutas.
Agora você vai saber quais os melhores alimentos para a tireoide:
1. Peixe
Crie o hábito de comer peixe, principalmente de águas frias e profundas do oceano.
Além de ricos em ácidos graxos ômega-3, são excelentes fontes de iodo, fundamental para o funcionamento da glândula tireoide, bem como de minerais como selênio e magnésio.
Atenção!
O mercúrio pode ser encontrado em níveis elevados em alguns tipos de peixe, como o peixe-espada, o atum e o espadarte (peixes de água profunda).
A Food Standards Agency do Reino Unido aconselhou as mulheres grávidas e as crianças a não consumir esses tipos de peixe, pois o mercúrio pode danificar o sistema nervoso do feto e aumentar o risco de envenenamento em crianças pequenas.
Os peixes com maior teor de mercúrio são o cação, o peixe-espada (branco e preto), o espadarte e o atum.
Os peixes grandes e predadores de águas profundas são mais ricos em mercúrio do que os peixes pequenos.
Por isso, é bom evitar os peixes anteriormente citados (não comer mais de duas vezes por semana) e o fígado de todos os peixes, bem como preferir os peixes pequenos. Esta regra é válida sobretudo para as mulheres grávidas.

tireoide_-_dez_alimentos.jpg

2. Alimentos ricos em iodo
O iodo é necessário, em pequenas quantidades, para a função da glândula tireoide, assim como para o metabolismo das gorduras, produção de hormônios sexuais e uma série de processos bioquímicos.
Cãibras musculares, dores de cabeça, depressão, pés frios, mãos geladas e ganho de peso podem ser sinal de deficiência dessa substância.
Deficiências de iodo podem aumentar a suscetibilidade para doenças como câncer de mama e pólio.
Alguns alimentos ricos em iodo:
frutos do mar
algas marinhas
sal integral
caldo de peixe caseiro
abacaxi
alcachofra
aspargos
verduras de coloração mais escura.
Para que possa ser utilizado pelo organismo, o iodo requer níveis adequados de vitamina A.
O iodo em excesso pode ser tóxico para o organismo, por isso não se recomenda o consumo excessivo de algas ou de sal iodado (o sal comum, que a maioria dos brasileiros consome).
Considerações sobre as algas
Quanto às algas marinhas, embora elas sejam ricas em iodo e uma série de outros minerais, seu consumo excessivo pode causar intoxicação pelo próprio iodo.
Além disso, algumas pessoas não têm a enzima capaz de digerir o carboidrato complexo presente nas algas e muitas algas comerciais são tratadas com pesticidas e fungicidas durante o processo de secagem e armazenamento, razão pela qual é importante se conhecer os métodos utilizados pelo fabricante da alga.
Por fim, recomenda-se deixar as algas in natura de molho por um período de 6 horas, a fim de auxiliar a digestão.
3. Caldo de cabeça de peixe
Prepare caldo de peixe em casa, à moda dos nossos ancestrais, utilizando carcaça e cabeça, ricas em minerais, inclusive iodo.
Além disso, a cabeça de peixe é fonte direta de hormônios da tireoide, além de outras substâncias que nutrem essa glândula.
Quatro mil anos atrás, os médicos chineses rejuvenesciam seus pacientes idosos com sopa feita com a tireoide de animais.
Segundo os textos antigos, esse tratamento ajudava os pacientes a se sentir remoçados, com mais energia e capacidade mental.
Na Inglaterra do período vitoriano, os médicos prescreviam sanduíches especiais de tireoide crua para seus pacientes mais doentes.
Esse sanduíche não oferece o menor apelo ou atração para nosso paladar, mas as sopas e os molhos feitos com caldo de peixe caseiro são uma delícia!
Um “remédio” impossível de recusar!
4. Ova de peixe
Inclua ovas de peixe na sua alimentação.
As ovas sempre foram valorizadas pelos povos primitivos pela sua capacidade de prevenir problemas da tireoide, promover a fertilidade e nutrir mulheres grávidas e crianças em fase de crescimento.
5. Verduras cruas
Algumas verduras cruas contêm substâncias naturais chamadas glucosinolatos, que podem interferir negativamente na produção de hormônios da tireoide.
Entre essas verduras estão repolho, brócolis, couve-de-bruxelas, couve-flor e espinafre.
Para neutralizar esse efeito potencialmente prejudicial à tireoide, basta cozinhar essas verduras, ligeiramente, no vapor, em água ou em sopas.
Ocasionalmente, pode-se  – e até se deve –  consumir essas verduras cruas, pois somente quando cruas elas têm importantes propriedades anticâncer (por causa daqueles mesmos glucosinolatos, que são neutralizados pelo cozimento).
A sabedoria está em não consumi-las cruas diariamente, mas sim ocasionalmente.
Lembre-se: prefira as verduras sem agrotóxico ou, na impossibilidade de tê-las, <AQUI> está uma receita que, pelo menos, diminuirá a presença de venenos agrícolas.
6. Grão, cereais e sementes integrais
Consuma grãos, cereais e sementes integrais que tenham sido deixados de molho por 7 a 24 horas, em água com gotas de limão ou 1 colher (sopa) de soro de iogurte.
Faça isso com feijão, arroz integral, grão-de-bico, lentilha, trigo, aveia e todos os grãos e cereais que você consumir.
Esse procedimento neutraliza substâncias potencialmente prejudiciais à tireoide, denominadas antinutrientes.
O único grão que não obedece a essa regra é a soja, pois seus antinutrientes não são neutralizados por tais procedimentos.
Por essa razão, seu consumo deve ser evitado ao máximo.
7. Sal integral
Consuma sal integral, ou seja, que contém iodo na sua forma natural.
Os melhores são o sal do Himalaia e o sal de Guérande (vendem-se em delicatessens, em lojas de produtos naturais e em bons supermercados).
8. Sol
São muito importantes a atividade física e os banhos de sol.
O sol é fonte de vitamina D.
E um estudo provou que os níveis de vitamina D eram significativamente mais baixos em pessoas que sofrem de hipotireoidismo.
9. Óleo de coco
O óleo de coco é excelente para a tireoide, especificamente para o hipotireoidismo.
No livro "Óleo de Coco, a gordura saudável", do dr. Wilson Rondó, encontramos a seguinte informação:
- O óleo de coco melhora a função da tireóide.
Quando as pessoas com hipotireoidismo (produção insuficiente de hormônio tireoidiano) começam a consumir o óleo de coco, elas frequentemente referem aumento de energia pela melhora da função tireoidiana.
Muitos individuos que sofrem com problemas de tireoide são capazes de eliminar a medicação para tireoide até completamente quando começam a consumir óleo de coco.
Obviamente você não deve nunca suspender a medicação sem consultar seu médico.
10. Abacaxi
O abacaxi contém em abundância a bromelina.
Essa enzima reduz a inflamação, por isso ajuda em alguns distúrbios da tireoide.
E OS VILÕES DA TIREOIDE
Minimize o consumo de açúcar e farináceos, pois altos níveis de açúcar no sangue podem desregular o funcionamento desta glândula.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Plantas medicinais para regular e cuidar da tireoide

Tanto o gengibre como o pepino podem nos ajudar a lidar com o hipotireoidismo, pois são ingredientes ideais para preparar uma bebida natural que pode ser tomada ao longo do dia.
Plantas medicinais para regular e cuidar da tireoide
tireoide é uma glândula situada na região do pescoço, envolvendo a traqueia. Seus hormônios são fundamentais para vários processos do corpo, inclusive para o crescimento e liberação de energia para as funções vitais.

Quais os distúrbios que a tireoide pode desenvolver?

De maneira geral, se a glândula tireoide estiver muito ativa, podemos sofrer de hipertireoidismo, uma doença que provoca agitação, nervosismo, olhos “esbugalhados” e magreza excessiva, além de insônia, dificuldades de concentração e de assimilação de nutrientes.
Já se a glândula tireoide estiver funcionando de maneira insuficiente, sentimos cansaço crônico, sonolência, tendência à obesidade, metabolismo lento e outros sintomas do hipotireoidismo.
Disfunções na tireoide são graves e requerem acompanhamento médico. Mas você pode usar os benefícios naturais para complementar seu tratamento.

Plantas medicinais para tratar o hipotireoidismo

Quando nossa tireoide não está funcionando bem, seja por deficiência de iodo ou por outras razões, o corpo começa a diminuir o metabolismo basal, a consumir menos energia e a engordar, mesmo quando o paciente come muito pouco.
A pessoa que sofre com hipotireoidismo também pode apresentar movimentos e fala mais lentos, sonolência e cansaço ao menor esforço. Se não for tratada, essa condição pode evoluir para a depressão grave e demência, desaceleração do ritmo cardíaco e outros problemas.
Conheça alguns tratamentos naturais que ajudam o paciente:

1. Erva-de-são-joão ou Hipérico

Cha-hiperico-para-tireoide
A erva-de-são-joão é uma das mais conhecidas no tratamento da depressão leve, que geralmente atinge as pessoas que sofrem com o hipotireoidismo.
Também é boa para combater a falta de energia e cansaço de maneira natural. Veja qual a forma de consumir a planta:
Ingredientes
½ colher de chá de folhas de erva-de-são-joão
200 ml de água
Como fazer:
— Toda manhã, faça um chá com meia colher de chá de folhas da erva-de-são-joão em 200 ml de água. Beba no café da manhã ou em pequenos goles ao longo do dia.

2. Chá de pimenta caiena

Altamente estimulante, o chá de pimenta caiena é usado para quem quer acelerar o metabolismo e emagrecer. Neste caso, pode ser muito eficaz para quem sofre com o hipotireoidismo. Basta tomar um chá de pimenta caiena com mel antes do almoço, todos os dias.
Ingredientes
1 colher de chá de pimenta caiena em pó
200 ml de água
1 colher de chá de mel
Como fazer:
— Ferva a água, desligue o fogo e adicione a pimenta e o mel. Deixe repousar e consuma antes do almoço, todos os dias.

3. Água de pepino e gengibre

Agua-de-pepino-e-gengibre-para-tireoide
O gengibre é um alimento energético e o pepino é um purificador natural do organismo. Juntos, eles ajudam o corpo a eliminar toxinas que aumentam o cansaço causado pelo funcionamento incorreto da tireoide. Também são ótimos para combater a obesidade. Veja como fazer:
Ingredientes
1 colher de chá de gengibre ralado
1 colher de chá de hortelã poejo
½ pepino
½ colher de chá de spirulina
1 litro de água
Como fazer:
— Lave bem o pepino, corte-o em cubos e bata no liquidificador, para obter um suco.
— Leve um copo de água ao fogo para preparar um chá de gengibre e hortelã.
— Finalmente, pegue uma garrafa de vidro com capacidade para um litro, coloque os quatro copos de água restantes, mais o chá de gengibre e hortelã, o suco de pepino e a spirulina.
— Beba essa água ao longo do dia, pelo menos três vezes por semana.

Rabanete para tratar o hipertireoidismo

Quando a tireoide está trabalhando em excesso, o corpo desenvolve ohipertireoidismo. Seus sintomas são opostos ao hipotireoidismo, com magreza e fome excessiva, agitação, insônia, taquicardia, tremores e olhar “saltado” ou “esbugalhado”, como se os olhos quisessem sair das órbitas.
Para completar o tratamento médico, recomendamos a água de rabanete. O rabanete é muito eficaz para regular a produção excessiva de hormônios. Saiba como preparar essa bebida:
Agua-de-rabanete-para-tireoide
Ingredientes
2 rabanetes
Suco de ½ limão
200 ml de água
Como fazer:
— Limpe bem os rabanetes, corte-os em pedaços pequenos e bata no liquidificador com um pouco de água para obter um suco.
— Misture o suco de meio limão a 200 ml de água (1 copo) e com o suco de rabanete. O sabor será forte e picante, mas a bebida é muito boa para regular a tireoide.
— Beba durante uma semana, todas as manhãs. Interrompa o tratamento por uma semana e repita na próxima.



Receita de sucos que ajudam a regular a tireoide

Nervosismo, insônia e perda de peso são os sintomas mais comuns do hipertireoidismo.

Mas o que é isso?

É um aumento da atividade da glândula tireóide, responsável por regular a função de órgãos como coração, fígado, cérebro e rins.

A tireoide passa a produzir muito hormônio, afetando as glândulas pituitária, paratireoides e sexuais.

O problema é mais frequente nas mulheres do que nos homens, podendo atingir a fertilidade feminina ou prejudicar a gravidez.

Além dos sintomas citados, existe um sintoma físico bem aparente.

Normalmente quem sofre de hipertireoidismo fica com os olhos maiores e mais saltados do que o comum.

O oposto 
de hipertireoidismo é hipotireoidismo, que é simplesmente o funcionamento mais lento da tireoide, resultando em baixa ou nenhuma produção de hormônios.

Os principais sintomas do hipotireoidismo são: cansaço, depressão e aumento de peso.

Trouxemos dois sucos que vão ajudar a tratar a tireoide e normalizar o funcionamento dela.

O primeiro deles é mais indicado para o hipotireoidismo.

A receita contém quatro ingredientes especiais:

Alga desidratada – possui iodo, que regula a tireoide.

Acelga - contém iodo, necessário para quem tem hipotireoide.

Laranja  - possui iodo, importante para tratar hipotireoide.

Pêssego - é remineralizante, rico em minerais, o que é muito importante para o bom funcionamento da tireoide.

O segundo deles é indicado para o hipertireoidismo.

Seus ingredientes são pera e repolho, alimentos que contêm substâncias inibidoras  da produção de hormônios tireoidianos.

As receitas dos sucos reguladores da tireoide estão a seguir:

SUCO 1 (PARA HIPOTIREOIDE)

INGREDIENTES

1 folha de alga desidratada (vende em lojas de alimentos naturais ou em mercados de produtos orientais)

10g de acelga

2 laranjas

1 pêssego

MODO DE PREPARO

Hidrate a alga colocando-a dentro de um copo com um pouco de água.

Retire a água e reserve a alga hidratada.

Prepare o suco de laranja.

Junte todos os ingredientes e bata-os no liquidificador.

Coe e tome três vezes por dia, entre as refeições.

SUCO 2 (PARA HIPERTIREOIDE)


INGREDIENTES

3 folhas de repolho

1 pera

200 mL de água

MODO DE PREPARO

Bata os ingredientes no liquidificador.

Coe e tome 3 vezes por dia. 

IMPORTANTE

As pessoas com doenças da tireoide precisam ser acompanhadas por um bom médico e tomar com seriedade os medicamentos prescritos pelo profissional. - See more at: http://www.curapelanatureza.com.br/2014/12/receita-de-suco-que-ajuda-regular.html#sthash.5gtENOuj.dpuf

 Alimentos que fazem a tireoide trabalhar mais




Sabiam que as algas são fonte de iodo equilibra o trabalho da glândula tireoide, evitando flutuações hormonais.

#Ortomolecular #Dica #Saude
Uma queda brusca nas reservas de energia, um cansaço implacável, o intestino que resolve travar, inchaços nas pernas e sem falar nos ponteiros da balança que custam a baixar.

Estes podem ser os sinais de que a tireoide está funcionando em marcha lenta.

 A pequena glândula é responsável pela produção dos hormônios  que regulam o metabolismo.



 Age em praticamente todos os órgãos, estimulando várias funções.

 Por exemplo, no coração, controla os batimentos cardíacos
no intestino, monitora o peristaltismo e a frequência de evacuações; e no cérebro, interfere na memória, no humor e em outras funções cognitivas".

E quando a tireoide desacelera - problema conhecido como hipotireoidismo - todo o corpo fica preguiçoso. 

Com a diminuição no metabolismo geral, há uma verdadeira pane e, ainda, a tendência a engordar, que pode chegar a 10% do peso corporal. 

O tratamento é feito por meio da reposição hormonal com levotiroxina, que deve ser ingerida diariamente em jejum.

A solução pode estar no seu prato
O principal nutriente para o bom funcionamento da tireoide é o iodo.
A glândula utiliza este mineral - que pode ser ingerido na dieta - para a produção dos hormônios. "Uma dieta adequada fornece cerca de 150 microgramas (mcg) de iodo por dia, quantidade suficiente para uma adequada fabricação de T3 e T4", explica Gisah Amaral de Carvalho. Mas, ela alerta para o exagero. "Medicamentos, vitaminas ou alimentos com grande quantidade do mineral podem fornecer uma dose exagerada, o que pode atrapalhar o funcionamento da glândula." Vale lembrar, que com uma estratégia para suprir a necessidade de iodo pelas populações, diversos países, até mesmo o Brasil, adotam a iodação do sal para consumo. "Embora não se deva consumir sal em excesso, porque pode trazer prejuízos à saúde, o seu consumo moderado e diário é essencial para que a necessidade do mineral seja suprida", explica a nutróloga Regina Mestre, do RJ.
OUTROS PROBLEMAS
Mas, além do hipotireoidismo, que é a disfunção mais comum na glândula, há um outro distúrbio preocupante: o hipertireoidismo. A doença é caracterizada pela aceleração da tireoide, ou seja, pela produção excessiva de T3 e T4. Os sintomas mais comuns são insônia, taquicardia, irritabilidade, falta de concentração e, ao contrário do hipotireoidismo, perda abrupta de peso. O tratamento pode incluir a droga antitireoidiana.
Em casos severos pode-se recorrer ao iodo radioativo, que vai provocar a morte celular, e hipotireoidismo, o que resulta em reposição hormonal posteriormente. A recomendação cirúrgica é apenas para os casos graves. "As duas disfunções são geneticamente herdadas. Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo são doenças auto-imunes, ou seja, o indivíduo produz anticorpos contra a tireoide", explica Gisah.
No momento em que a produção de T3 e T4 fica muito baixa, a hipófise recebe a mensagem para produzir mais TSH, hormônio que vai estimular a fabricação dos dois primeiros. Mas quando os níveis de T3 e T4 aumentam, a hipófise é avisada para cessar a produção de TSH. É por essa razão que um dos exames sanguíneos que verificam o funcionamento da tireoide é o nível de TSH. Se estiver muito alto, o resultado aponta o hipotireoidismo. Porém, se estiver baixo, indica hipertireoidismo.
A tireoide também pode ter alteração anatômica, resultado da presença de nódulos ou do crescimento uniforme da glândula (bócio difuso). "Os nódulos são detectados ao exame clínico (apalpação do pescoço) em 4% a 7% da população e em 95% dos casos são benignos.", explica Gisah.

Como detectar problemas de tireoide a tempo


O diagnóstico precoce é vital em qualquer doença. No caso da tireoide e as alterações desta glândula, os sintomas são muito simples de identificar, pelo menos durante as primeiras fases.No entanto, estes sintomas podem estar associados a outras doenças ou transtornos do corpo, por isso é preciso estar atento ao que ocorre ao organismo. Sem ficar paranoico, mas dando a importância necessária. Conheça mais sobre o assunto neste artigo.

O que saber sobre os problemas da tireoide?
Os problemas na tireoide, basicamente, produzem alterações no corpo, que a princípio são pequenas, mas que se mantêm ao longo do tempo. Qualquer disfunção da tiroide provoca uma alteração no organismo, os órgãos sofrem e isto pode derivar em consequências para a saúde em geral. Os problemas nas tireoides são mais frequentes nas mulheres e os sintomas se manifestam como irregularidades no ciclo menstrual ou infertilidade. O fator hereditário também é determinante. Se alguém na família sofre com o problema, existem muitas possibilidades de que você sofra também. É bom saber que as tireoides regulam o metabolismo e se relacionam com todas as funções do corpo, tanto físicas quanto intelectuais. A principal função desta glândula é produzir dois hormônios (cujos nomes são T3 e T4), que são os “combustíveis” para que todas as células possam funcionar corretamente.

Existem dois tipos de alterações da glândula tireoide: o hipotireoidismo e o hipertireoidismo. A primeira é a mais comum e faz com que os órgãos trabalhem mais lentamente, se caracterizando pelo aumento de peso. A segunda tem mais sintomas evidentes e pode produzir a perda rápida de peso sem a pessoa realizar dieta ou exercício. Um problema relacionado a ambas é o bócio, que ocorre quando a glândula cresce muito em tamanho e também o pescoço aumenta.

Quais são os sintomas das doenças?

Já que se trata de uma falha na glândula e implica na produção desequilibrada de hormônios, pode haver muitos sintomas diferentes.
 Alguns deles são:
  • Prisão de ventre
  • Queda de cabelo
  • Pele seca
  • Intolerância ao frio nas mãos e nos pés
  • Depressão e baixa autoestima
  • Pele grossa
  • Cansaço ou fatiga crônica
  • Debilidade
  • Falta de concentração e memória
  • Cabelo fraco
  • Desequilíbrios no ciclo menstrual
  • Fluxo menstrual abundante
  • Colesterol alto
  • Problemas no sistema imune
  • Perda de sono e insônia
  • Aumento ou redução de peso
  • Pescoço inchado (bócio)